15.12.17

Informes sobre a formatação dos artigos do 7º CLIF-PE e notícias gerais


A Comissão organizadora do 7º Congresso de Literatura Fantástica de Pernambuco (7º CLIF-PE) agradece novamente a participação do público, ricas contribuições e intercâmbios entre pesquisadores de todo o país, além de todo o apoio acadêmico e da mídia durante os três dias do evento. Relembramos também que os certificados oficiais emitidos pela Proext/UFPE, de palestrantes, comunicadores, ouvintes etc., estarão disponíveis para dowload em cerca de um ou dois meses.
Seguem agora os dados informativos gerais (incluindo os de formatação) referentes aos artigos do 7º CLIF-PE:

01) Os palestrantes, conferencistas e comunicadores do evento devem enviar seus artigos finais impreterivelmente até o dia 31 de maio de 2018, para o email fantasticoempernambuco@gmail.com. Os melhores artigos, após rigorosa seleção, comporão os capítulos do livro “Literatura fantástica e casas mal-assombradas”, a ser lançado, pela Edufpe, em finais de novembro de 2018 durante o 8º CLIF-PE, na UFPE. 

02) Não estipulamos previamente um número exato de artigos para seleção.

03) Os artigos devem ser escritos por apenas um autor.

04) Como é hábito nesses sete anos de Congresso, não publicamos Anais de eventos, mas apenas os artigos finais selecionados que comporão, como dito, os capítulos de um livro sobre teoria fantástica.

05) Para a seleção, serão privilegiados os artigos que melhor trabalharem o tema do evento (“Casas mal-assombradas:  elas são as personagens”), ou seja, os que verticalizarem o estudo teórico dos aspectos ligados às espacialidades fantásticas, com destaque para histórias/narrativas em que apareçam casas mal-assombradas como personagens protagonistas e/ou secundárias. Como os efeitos de fantástico/horror/maravilhoso/gótico/realismo mágico etc. são trabalhados nessas obras? Como a casa mal-assombrada potencializa a irrupção de elementos sobrenaturais, de mistério, de estranhamento etc., em confluência com as teorias do fantástico e do horror? Quais as especificidades fantásticas que tornam seu objeto de pesquisa digno de tal? A partir da casa mal-assombrada vista não apenas como espacialidade, mas também como personagem, as análises estão abertas às mais diversas vertentes da literatura fantástica (fantástico, horror, ficção científica, novela gótica, conto de fadas, realismo mágico etc.), da literatura antiga à contemporânea, também abrindo espaço, se for o caso, aos estudos intersemióticos (a Literatura em suas relações com as Artes visuais, Quadrinhos, Cinema, Games etc.). Serão levados ainda em consideração: o ineditismo da proposta; suas problematizações teóricas e conceituais bem desenvolvidas e aprofundadas; revisão ortográfica plenamente feita; e, por fim, a total adequação à formatação do ponto/item “09)”.

06) Serão permitidas, dentro de limites definidos a partir de contatos por email com a Comissão organizadora do CLIF-PE, a utilização de imagens nos artigos, lembrando que serão impressas apenas em preto-e-branco.

07) São proibidos títulos e subtítulos muito longos.

08) Os autores dos artigos selecionados receberão três exemplares impressos do livro que serão enviados via Correios.

09) Seguem as regras efetivas de formatação:

9.1. A formatação dos artigos será a seguinte: Título do artigo em negrito, centralizado, em fonte Times new roman 12, com entrelinha simples, utilizando-se de letras maiúsculas só em iniciais de nomes próprios ou títulos de obras (estas últimas, em itálico também). É proibido título ou subtítulo em caixa alta (somente letras maiúsculas). Após o título, uma linha em branco. Em seguida, o nome do autor do artigo alinhado à direita, em caixa baixa (somente iniciais maiúsculas). Colocar uma nota de rodapé (automática no Word) e, nesta nota, informar somente a última titulação do autor (doutor, mestre, doutorando, mestrando, graduando etc.) e nome da instituição em que trabalha/estuda, com um breve currículo a respeito de livros publicados e grupos de pesquisa dos quais participa.

9.2. Após esses dados, o texto do artigo também será escrito em fonte Times new roman, 12, entrelinha simples, justificado, com tabulação padrão do Word no início de cada parágrafo. Para citação no corpo do texto com mais de três linhas: recuo de 3,5 cm (e fonte Times new roman tamanho 10, também com entrelinha simples). 

9.3. Limites de páginas para os artigos: mestres/mestrandos, doutores/doutorandos e professores - entre 10 e 15 laudas; graduados/graduandos e demais participantes: máximo de 05 laudas

9.4. Citações de nomes ou sobrenomes de autores sempre em caixa baixa, por exemplo: Segundo Candido (2007, p. 34), a literatura brasileira...  / outro exemplo: “sasffsdfsff sdkfsjflks slkd sdkdjslk fsdsdfs” (Candido, 2007, p. 34).

9.5. Sempre que houver um autor a ser analisado no texto, de forma destacada, colocar, após seu nome, entre parênteses, data de seu nascimento e morte (esta última, se for o caso), neste formato: Oscar Wilde (1854-1900), autor de O retrato de Dorian Gray ...

9.6. Para citações dentro de citações, usar o seguinte formato: (Huysmans in Schiffer, 2010, p. 131) ou então (Huysmans apud Schiffer, 2010, p. 131), dependendo do contexto.

9.7. Títulos de obras (sejam de literatura ou teoria literária) sempre em itálico, com apenas a primeira letra maiúscula e nenhuma outra mais (a não ser que haja nomes próprios), neste formato: Introdução à literatura fantástica.

9.8. Proibidas palavras negritadas ou sublinhadas dentro do texto.

10) Lembramos, por último, que o envio do artigo não é obrigatório e apenas os estudiosos que quiserem tentar a publicação em livro é que deverão participar do processo. Nossas melhores saudações a todo(a)s e vamos tentar construir um belo livro sobre o tema das casas mal-assombradas como personagens.



28.6.17

7º CONGRESSO DE LITERATURA FANTÁSTICA DE PERNAMBUCO



7º CONGRESSO DE LITERATURA FANTÁSTICA DE PERNAMBUCO (7º CLIF-PE)

TEMA: CASAS MAL-ASSOMBRADAS – ELAS SÃO AS PERSONAGENS

Belvidera - Núcleo de Estudos Oitocentistas -
Departamento de Letras/UFPE

(05, 06 e 07 de dezembro de 2017)


PROGRAMAÇÃO


TERÇA-FEIRA (05 de dezembro)

Hall do Centro de Artes e Comunicação (CAC/UFPE)
8:00-9:00 – Credenciamento dos participantes (apenas ouvintes)

Auditório Evaldo Coutinho (CAC/UFPE)
9:00-10:00 - Concerto de abertura - O sobrenatural na canção de câmara
Núcleo de Estudos Sobre a Canção Brasileira de Câmara (Depto. de Música/UFPE), com Luiz Kleber Queiroz (barítono) e Rachel Casado (piano)

Repertório:
CANTOS AFRO-BRASILEIROS
César Guerra-Peixe – Linhas de Catimbó
I. Júlio Gomes
II.Nanuê-Nanuá
Marlos Nobre – Iemanjá ôtô
LENDAS BRASILEIRAS
Waldemar Henrique – Curupira
Waldemar Henrique - Foi Boto, Sinhá
Waldemar Henrique - Cobra Grande
Waldemar Henrique – Matinta Pereira
Waldemar Henrique - Tamba-tajá
Heitor Villa-Lobos – Pai do Mato
CANTOS DE ASSOMBRAÇÃO
Heitor Villa-Lobos – Cantiga do Viuvo
Joaquin Turina - El Fantasma
Francisco Mignone – Assombração

10:00-11:30 - Conferência:
“Espaços mal-assombrados e o terror da alma: algumas considerações sobre contos de Edgar Allan Poe e Machado de Assis”
Renata Philippov (Profª. Drª. – Letras/UNIFESP-SP)
Mediação: Anco Márcio Tenório Vieira (Prof. Dr. – Letras/UFPE)

12:00 - Lançamento: Literatura fantástica e grotesco, com organização do Prof. Dr. André de Sena (Edufpe, 2017); Bile negra, livro de contos de Oscar Nestarez (Ed. Empíreo-SP, 2017); Contos reunidos de H. P. Lovecraft (Ed. Ex Machina-SP, 2017)

13:00-15:10 
Sessão de comunicações 01 – Casas mal-assombradas na literatura luso-brasileira:
“Eça romântico, cristão, fáustico e fantástico: o caso d’O Mandarim
Marcos Dantas Ferreira Filho (Graduando em Letras/UFPE)
“A casa como um ser vivo no conto ‘As formigas’ de Lygia Fagundes Telles”
Rosângela Soares de Lima (Mestranda em Letras/UFC)
“As representações do espaço e a construção do insólito em ‘O homem do boné cinzento’”
Manuela Christina Marques da Paixão e Silva (Graduada em Letras/UFRPE)
“A casa de Matamoros: um lugar fantástico”
Maria Fernanda Morais Tavares (Mestra em Letras/UFPB)
“Aspectos do fantástico em ‘Ruídos no forro’, de Moacyr Scliar”
Gabriel Domício Medeiros Moura Freitas (Mestre em Letras/UFPB)
“A casa angustiante de Clarice Lispector: o fantástico no conto ‘A mensagem’”
Taynan Leite da Silva (Mestrando em Letras/UFC)

15:30-18:00
Mesa-redonda 01 – Casas mal-assombradas em literaturas de língua inglesa 01:
“As mal-assombradas casas de Edith Wharton”
Alba Valéria Tinoco Alves Silva (Prof.ª Dr.ª UFBA)
“Consubstanciação em Wuthering heights: Heathcliff, a casa e a charneca”
Gisele Gemmi Chiari (Doutora em Letras/USP)
“O assombroso solar de ‘O papel de parede amarelo’ de Charlotte Perkins Gilman”
Maylah Longo Gonçalves Menezes Esteves (Mestra em Letras/UFSCAR)

19:00-20:30
Sessão de comunicações 02 – Intersemioses 01:
“Palácio Cor-De-Rosa: O mundo secreto de Coraline
Daniel de Macêdo Fagundes (Graduando em Letras/UPE)
“Uma cabana em uma floresta, um horror indizível e muitos litros de sangue: The evil dead, de Sam Raimi, como análise do horror cósmico e autocrítica de gênero”
Ednelson João Ramos e Silva Júnior (Graduando em Letras/UFAL)
“Entre o sonho e a realidade: O diálogo entre os elementos implícitos no conto de fadas O labirinto do fauno
Aline Leitão Cavalcanti Teixeira (Graduanda em Letras/UPE)
“A casa mal-assombrada: representações da angústia e do inconsciente em Black Mirror
Wibsson Ribeiro Lopes (Mestre em História/UFAL)


QUARTA-FEIRA (06 de dezembro)

Auditório Evaldo Coutinho (CAC/UFPE)
8:30-09:30
Sessão de comunicações 03 – Casas mal-assombradas na literatura em Pernambuco:
Assombrações do Recife Velho: dos arquivos de jornais aos tipos de memória”
Paula Wivianne Quirino dos Santos (Mestranda em Ciências da Informação/UFPE)
“Análise intertextual de narrativas sobre o(s) sobrado(s) de São José em diferentes gêneros”
Gabriel do Nascimento Santana (Graduando em Letras/UFPE)
“O sobrado mal-assombrado do rio Formoso, em O Cara de Fogo, de Jayme Griz”
Ivson Bruno da Silva (Graduando em Letras/UFRPE)

9:30-12:30
Mesa-redonda 02 – Casas mal-assombradas na literatura em Pernambuco:
“Puchinanã e o fantasma do Imperador: assombros de um mundo em ruínas”
Bianca Campello Rodrigues Costa (Doutoranda em Letras/UFPE)
“Fantasmas de sobrados e casas-grandes: o imaginário ligado aos mortos na literatura pernambucana do século XX”
Roberto Beltrão (Escritor e jornalista/PE)
“À margem do visível e do invisível: assombrosa estadia em casas fantásticas”
José Ronaldo Batista de Luna (Doutorando em Letras/UFPE)
“Isto não é ficção: os verdadeiros caça-fantasmas e suas experiências em lugares assombrados do Recife”
Józymo Elói e Tomás Almeida (Instituto de Pesquisas Psicobiofísicas de Pernambuco/Núcleo de Investigações Paranormais – IPPP/NIP)

13:30-17:10
Mesa-redonda 03 – Casas mal-assombradas na literatura brasileira:
“O conto fantástico brasileiro: a experiência de Amândio Sobral”
Luciane Alves Santos (Doutora em Letras/USP)
“A casa que via muito além da estrada”
Maria Bevenuta Sales de Andrade (Doutoranda em Letras/UERN)
“A ‘Casa antiga’ de Tércia Montenegro”
Lúcio Flávio Gondim da Silva (Mestrando em Letras/UFC)
“Fantasmagoria no conto ‘A mensagem’, de Clarice Lispector”
Ana Maria Vasconcelos Martins de Castro (Doutoranda em Letras/UNICAMP)
“A ameaça da ausência em ‘O rosto’, de Amilcar Bettega Barbosa”
Raul da Rocha Colaço (Mestrando em Letras/UFPE)

17:30-19:00
Sessão de comunicações 04 – Casas mal-assombradas em literaturas de língua espanhola:
“Ilusão e fantasia na lenda ‘El beso’ de Gustavo Adolfo Bécquer”
Aline Kelly Vieira Hernandez (Mestranda em Letras/UFPB)
“O Anjo da Bruma: elementos insólitos em A sombra do vento
Cecília Carneiro Leão Ferreira (Mestranda em Letras/UFPE)
“O fantástico metafísico no conto Casa tomada, de Cortázar”
Tamires de Souza Carvalho (Graduada em Letras/UFC)
“O espaço fantástico em Carlos Fuentes”
Dolores Raissa Teixeira Cunha (Graduada em Letras/UFC)

20:00-21:30
Sessão de comunicações 05 – Intersemioses 02:
“Reconfigurações da figura feminina de contos de fadas nos quadrinhos Pretty Deadly
Helen Louise Spethmann Quiroga (Mestranda em Letras/UNIFESP)
Alice no país das maravilhas: a literatura fantástica como suporte para a formação de leitores críticos”
Rayssa Kelly Santos de Oliveira (Graduada em Letras/UFPB)
“Edgar Allan Poe e o cinema gótico das casas mal-assombradas”
Kerollyn Fernanda Fernandes Silva (Graduanda em Letras/UFPE)
“A Queda da Casa dos Simpsons”
Waldir Kennedy Nunes Calixto (Graduado em Letras/UEPB)


QUINTA-FEIRA (07 de dezembro)

Auditório Evaldo Coutinho (CAC/UFPE)
8:30-10:00
Sessão de comunicações 06 – Casas mal-assombradas em literaturas de língua inglesa 01:
“O medo começa pela descrição de um ambiente desolado”
Marcos Antonio de Lima (Graduando em Letras/UFPE)
“Entre o familiar e o estranho: uma análise da casa mal assombrada na obra ‘A Queda da Casa de Usher’ de Edgar Allan Poe”
Nathalie de Lima Alves (Graduanda em Letras/UFPE)
“Espaços fantasmáticos em H. P. Lovecraft”
André de Sena (Prof. Dr. – Letras/UFPE)
“Thornfield Hall: o mal assombro ‘humano’ e a construção do espaço como personagem central de Jane Eyre”
Heloísa Montenegro Barbosa (Graduanda em Letras/UFPE)

10:10-11:40
Sessão de comunicações 07 – Casas mal-assombradas em literaturas de língua inglesa 02:

“Histeria feminina em espaços assombrados”
Pedro Alexandre Pascoal de Medeiros (Graduando em Letras/UFPE)
“A vida e o espaço da Casa em O castelo animado
Gabriella da Silva Lemos (Graduanda em Letras/UFPE)
“Pelos corredores de Bly: narrativa gótica e a espacialidade em A outra volta do parafuso
Isabella Marques de Cervinho Martins (Graduada em Letras/UFAM)
“O horror cósmico lovecraftiano na construção da casa em ‘The Shunned House’”
Lucas Lopes Costa Nóbrega (Graduado em Letras/UFPB)

13:30-15:30
Sessão de comunicações 08 – Fantástico, maravilhoso, fantasia:
“A Casa dos Gritos, em Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, de J.K. Rowling”
João Allex Soares Mendes (Graduando em Letras/UFRPE)
“A casa como interseção entre realidade e fantasia em literatura infanto-juvenil: uma análise de Coraline, de Neil Gaiman”
Andrea de Andrade Lima Amaral (Mestranda em Letras/UFPE)
“A Outra-casa e o horror fantástico em Coraline
Brenda Grazielle Silva Trindade (Mestranda em Letras/UFAM)
“A ‘Nyumba-Kaya’ insólita na ilha de Mia Couto”
Peterson Martins Alves Araújo (Prof. Dr. – Letras/UPE)
“O horror no quarto proibido de ‘O Barba Azul’ de Charles Perrault”
João Paulo Melo Fernandes (Mestrando em Letras/UFC)

16:00-19:30
Mesa-redonda 04 – Outras casas mal-assombradas:
“Uma casa para as fantasmagorias da memória em Vladimir Odoievsky”
Maria Alice Ribeiro Gabriel (Doutora em História Social/USP)
“Araucaima”: o gótico nos trópicos
Darío Gómez Sánchez (Prof. Dr. – Letras/UFPE)
“A casa que aprisiona a loucura: uma proposta de análise do poema ‘The Lady of Shalott’”, de Alfred Tennyson
Luciana de Campos (Doutoranda em Letras/UFPB)
“As vaidades de um ‘fantasmático anfitrião’ colecionador de artes em um palacete italiano: uma reflexão sobre o conto ‘Vanitas’, de Almeida Faria”
Leticia Raiane dos Santos (Mestra em Letras/UFPE)
“Casas Encantadas em Espanha: tipologia e casos”
Juan Pablo Martín (Prof. Dr. – Letras/UFPE)

19:30-21:30
Mesa-redonda 05 – Casas mal-assombradas em literaturas de língua inglesa 02:
“M. R. James e seus antiquários, catedrais e horrores envoltos na sombra de C. G. Jung”
Victor Vitório de Barros Correia (Mestre em Letras/UFPE)
“Lacunas e horrores em ‘Casa tomada’ de Cortázar e House of Leaves de Danielewski”
Haroudo Satiro Xavier Filho (Mestrando em Letras/UFPB)
“‘A Queda da Casa de Usher’ e American Horror Story: a decadência da mansão amaldiçoada”

Ricardo José de Lima Teixeira (Doutorando em Letras/UERJ)